Tipos de tintas para a construção civil: o que é preciso saber?

Entenda qual é o objetivo da pintura na construção civil, conheça os diferentes tipos de tintas e veja uma nova tecnologia para espaços externos.

Imagem: Foto de cassidy muir no Pexels

 

 

Assine a newsletter
da Universidade Trisul

 

 

Quem não se impressiona com uma parede ou uma fachada bem pintada, não é mesmo?! Muitas pessoas pensam, erroneamente, que a pintura só tem o objetivo estético. Porém, o uso de tintas na construção civil é um tema muito mais complexo. 

 

Por isso, neste post vamos entender qual é o objetivo da pintura na construção civil, conhecer os diferentes tipos de tintas e ver uma nova tecnologia para espaços externos.

 

Qual é o objetivo da pintura na construção civil?

Na construção civil, a pintura representa uma operação de grande importância. Dentre os motivos, é que as áreas pintadas são, normalmente, muito extensas, gerando um alto custo.

 

De acordo com o Fórum da Construção, há uma tendência natural em considerar a pintura como algo decorativo. Porém, para além de decorar e proteger o substrato, a tinta pode oferecer melhor higienização dos ambientes, servindo também para sinalizar, identificar, isolar termicamente, controlar luminosidade e podendo, ainda, ter suas cores utilizadas para gerar determinadas sensações nas pessoas (é o uso da psicologia das cores). 

 

O Portal Guide Engenharia explica que para garantir que a tinta permaneça aderida e firme ao substrato, com suas propriedades essenciais mantidas, além de se preocupar com a qualidade das tintas, também é necessário ter em atenção a qualificação dos profissionais. 

 

Além disso, a superfície a ser pintada precisará ter uma preparação, devendo estar destituído de partículas soltas, mofos, calcinação, trincas, umidade e infiltrações.

 

Qual é a composição das tintas para a construção civil?

De acordo com o Guia Técnico Ambiental Tintas e Vernizes, as matérias-primas básicas para a produção de quase todos os tipos de tintas são constituídas pelas resinas, pigmentos, solventes e aditivos.

 

Resinas

As resinas são formadoras da película da tinta e são responsáveis pela maioria das suas características físicas e químicas, pois determinam o brilho, a resistência química e física, a secagem, a aderência, dentre outras.  

 

Pigmentos

Os pigmentos são substâncias em pó, insolúveis no meio em que são utilizados (orgânico ou aquoso) e têm como finalidades principais conferir cor ou cobertura às tintas.

 

Os pigmentos são divididos em inertes e ativos. Os chamados inertes possuem função de enchimento, textura e resistência à abrasão. Já os ativos promovem cor à tinta.

 

Solventes

São compostos responsáveis pela regularização da viscosidade da tinta com o objetivo de facilitar a sua aplicação, ou seja, proporciona um melhor contato entre a superfície e a tinta. Após a aplicação da tinta, o solvente evapora deixando uma camada de filme seco sobre o substrato. 

 

Aditivos

Os aditivos são responsáveis por gerar melhorias nas propriedades das tintas. Os mais comuns são:

  • Secantes; 
  • Plastificantes;
  • Bactericidas;
  • Antibolhas;
  • Reológicos;
  • Dentre outros.

 

E quais são os principais tipos de tintas?

De acordo com o Mapa da Obra, existem alguns tipos de tintas especiais para cada material ou superfície, dentre elas: metálicas, madeira, alvenaria e concreto. Porém, podemos também dividir os tipos de tintas em:

  • Látex: as tintas látex possuem uma gama muito grande de variações, tais como acrílica, PVA, econômica, dentre outras. Além disso, também tem diversas opções de acabamento, tais como fosco, semibrilho e acetinado. As tintas látex são utilizadas para proteger paredes, teto e piso;
  • Esmalte: os esmaltes ou tintas a óleo são indicados para superfícies metálicas e de madeira, como portões, grades e bancos;
  • Verniz: verniz com esmalte sintético é utilizado para proteger superfícies de madeira, bem como portas e janelas.

 

E tinta para proteger as superfícies da ação do tempo, maresia e poluentes?

As tintas usadas externamente na construção civil precisam ter características bem específicas, pois estão expostas a todas as intempéries. 

 

A Sto Brasil explica que, em função da ação do tempo e da poluição, é comum surgirem fissuras e manchas escuras, prejudicando o resultado estético da fachada. 

 

Por isso, a empresa desenvolveu uma nova tecnologia chamada de StoCoat Acryl Plus, uma tinta super premium de alto rendimento e cobertura, que protege a superfície contra a ação do tempo, dos sais (maresia) e dos poluentes. Ela é disponibilizada em mais de 800 opções de cores. 

 

Além disso, por se tratar de um revestimento elastomérico, a StoCoat Acryl Plus é capaz de resistir a fissuras de até 2 mm. Suas principais características são:

  • Base acrílica: possui aderência excelente aderência, promove a estabilidade da cor e brilho acetinado.
  • Resistente ao clima e à poluição: repele água e prolonga a vida útil do substrato.
  • Tela de íons cloreto:  protege o aço de reforço embutido contra corrosão.
  • Resistência ao dióxido de carbono: reduz consideravelmente a difusão de CO2 no concreto e protege o aço de reforço embutido contra corrosão.
  • Não retém vapor: permite que o substrato respire naturalmente. É resistente às bolhas causadas por ar preso.
  • Fácil aplicação: aumenta a produtividade do local de trabalho.
  • Limpa com água: as ferramentas podem ser reutilizadas. Não é necessário usar solventes perigosos. Não prejudica o meio ambiente.
  • Baixo nível de Compostos Orgânicos Voláteis (COV): seguro para trabalhadores e para o meio ambiente. 

 

Gostou de saber mais sobre as tintas para a construção civil? E que tal você continuar se atualizando sobre temas relacionados com a construção civil e a sustentabilidade? Outros posts que podem te interessar:


Continue acompanhando os nossos posts aqui na Universidade Trisul.