Arquitetura 4.0: como usar as novas tecnologias nos projetos?

Entenda o conceito de Arquitetura 4.0 e veja alguns exemplos de tecnologias para os projetos arquitetônicos

Imagem: Energepic.com no Pexels

 

Assine a newsletter
da Universidade Trisul

 

Em um cenário de constantes e intensas mudanças, as organizações se veem diante de uma necessidade imperativa de inovação. Modelos tradicionais e burocráticos têm-se tornado obsoletos em um mundo que exige mais rapidez, maior flexibilidade e experiências diferenciadas. E, com isso, os profissionais precisam se adequar a essas novas necessidades de inovação.

 

Surge, assim, o conceito de Arquitetura 4.0. Neste post vamos entender o que é a Arquitetura 4.0 e como adotar práticas inovadoras.

 

Contextualização

O termo Arquitetura 4.0 teve origem na quarta revolução industrial. Para entendermos melhor esta evolução:

  • Primeira revolução industrial: ela aconteceu com o advento das máquinas a vapor, migrando de uma produção manual para uma produção mecanizada;
  • Segunda revolução industrial: ocorreu com a chegada da eletricidade, com a utilização do petróleo, a invenção do telégrafo e com o uso das linhas de montagem;
  • Terceira revolução industrial: aconteceu a partir da segunda metade do século XX. Ela também é conhecida como a era da informação e foi marcada pela chegada e desenvolvimento da tecnologia da informação e das telecomunicações;
  • Quarta revolução industrial: está relacionada com as inovações tecnológicas (nuvem, inteligência artificial, Big Data, Internet das Coisas) aplicadas aos processos produtivos, além da automatização. 

 

O que é a Arquitetura 4.0?

Assim, o termo Arquitetura 4.0 está relacionado com a quarta revolução industrial, ou seja, o conceito de Indústria 4.0. 

 

A Arquitetura 4.0 utiliza essas tecnologias (inteligência artificial, realidade virtual, Internet das Coisas, robótica, automação) para as suas práticas, além de focar na experiência dos usuários (clientes/pessoas). 

 

Principais impactos

Quando essas tecnologias e inovação são aplicadas aos meios de produção da arquitetura, os projetos são impactados positivamente. Alguns exemplos:

  • Realização em menor tempo;
  • Maior detalhamento;
  • Superação das expectativas do cliente.

 

Arquitetura 4.0: alguns exemplos de tecnologias

Mas, de maneira prática, como utilizar as inovações e tecnologias da Arquitetura 4.0 nos projetos? Vamos ver 5 (cinco) exemplos. 

 

Impressora 3D

A tecnologia da impressora 3D consiste em um equipamento que “imprime” determinado objeto em três dimensões (altura, largura e comprimento) que é construído em várias camadas. Com isso, no final, acaba se formando o objeto desejado. 

Essa tecnologia apresenta uma grande diversidade de usabilidades para a Arquitetura 4.0, desde a criação de protótipos mais reais até a “impressão” de prédios inteiros. 

 

Realidade Virtual

A realidade virtual leva o usuário para um novo ambiente, totalmente diferente, criado por computador. Ou seja, o usuário experimenta um ambiente totalmente diferente daquele no qual ele se encontra inserido. Os óculos usados na realidade virtual são equipamentos que ajudam a aumentar a imersão do usuário e otimizar a experiência.

Na Arquitetura 4.0, com o uso da realidade virtual, é possível que os clientes conheçam “mais de perto” o projeto, maximizando a sua experiência em um ambiente interativo. 

 

Realidade Aumentada

A realidade aumentada inclui projeções de conteúdos e informações complementares ao mundo real, ou seja, a realidade aumentada projeta informações ao ambiente real. 

No caso da Arquitetura 4.0, essa tecnologia traz grandes revoluções, não só para o do projeto, mas também no caso de reformas. 

Por exemplo, é possível estar dentro de um ambiente que será reformado. Com o uso da realidade aumentada, é possível mostrar ao cliente qual será o resultado final do projeto.

 

Internet das coisas

Internet das Coisas ou Internet of Things (IoT) é a interligação entre objetos, máquinas, veículos, além de outros dispositivos eletrônicos, que trocam e coletam dados entre si. 

Um exemplo de IoT são as câmeras de segurança que possuem aplicativos que permitem um maior monitoramento através do seu próprio celular. 

Para a Arquitetura 4.0, isso possibilita a criação de projetos mais integrados, ou seja, casas inteligentes. 

 

Trena digital integrada a outros dispositivos

A trena digital possibilita fazer medições com muito mais precisão e maior rapidez. Além disso, é possível integrá-la a um dispositivo para armazenar os dados das medidas, como um tablet ou um smartphone. A trena digital também é um exemplo da Arquitetura 4.0. 

 

A Arquitetura 4.0 já está aí presente. Por isso, é fundamental integrar as novas tecnologias e inovações nos projetos arquitetônicos.


Gostou do nosso post? E que tal
continuar atualizado sobre arquitetura, o mercado imobiliário e, as tendências para a construção civil e ações para uma maior sustentabilidade? Acompanhe sempre nossos posts aqui na Universidade Trisul.