Logística das Obras - Parque Estação Jandira

SUMÁRIO

 

1. Estudo de implantação do Canteiro:

  • Diretrizes;
  • Características de projeto;

 

2. Apresentação do Projeto de Canteiro:

  • Reunião de apresentação;

 

DIRETRIZES

 

1. Efetivo de Obra:

  • É verificado o histórico de obras anteriores com o mesmo perfil;
  • Verificar as Técnicas construtivas adotadas;
  • Análise do cronograma de obra e estudo da produtividade, Homem hora/ m² (Hh/m²);
  • Definição dos Equipamentos de Transporte Horizontal/ Vertical.

 

 

 

DIMENSIONAMENTO DE EQUIPAMENTO

 

1.1. Operação do canteiro:

  • Estudo da Taxa mínima de utilização das Gruas;
  • Dimensionamento do equipamento;
  • Infra para funcionamento;
  • Estratégia de execução da obra;
  • Período de utilização/ Locação;
  • Acompanhar e aferir a taxa de utilização das gruas de modo que o equipamento; não fique ocioso.

 

 

 

IMPLANTAÇÃO DO CANTEIRO

 

2. Layout de Canteiro:

  • Disposição dos acessos, equipamentos, estoques, veículos de carga, canteiro e instalações provisórias.

 

2.1. Apresentação do Projeto de Canteiro:

  • As reuniões de apresentação e acompanhamento do projeto, tem grande importância para auxiliar no monitoramento dos serviços durante o ciclo de obra, caso for identificado algum problema relacionado á abastecimento de materiais, seja por transporte, falta de material ou até mesmo por falta de mão de obra, é estudado e rastreado o problema para tomar a devida solução, redimensionando a equipe, o estoque ou otimizando a utilização dos equipamentos.

 

2.2. Estoque de Blocos:

  • Dimensionado conforme quantitativo de obra;
  • Definição de estoque mínimo de acordo com o prazo de entrega do fornecedor;
  • Programação de entrega planejada conforme ciclo de laje, dividindo em 1º dia – Marcação e Elevação 6ª Fiada, 2º dia – Elevação 13ª Fiada de 2 apartamentos e 3º dia – Elevação até a 13ª Fiada dos outros 2 apartamentos;
  • Recebimento de blocos com caminhão munck (Imagem 1);
  • Estoque de blocos Identificados por Torre e pavimento (Imagem 2);
  • Distribuição de blocos na laje (Imagem 3).

 

 

 

 

 

 

 

 

2.3. Estoque de Aço:

  • Facilidade de acesso para recebimento do material;
  • Estoque centralizado, para minimizar o transporte horizontal;
  • Estoque dimensionado conforme quantitativo do projeto estrutural;
  • Identificação por tipo e local de aplicação.

 

2.4. Abastecimento de argamassa:

  • Armazenagem em Silos de argamassa com misturador acoplado;
  • Abastecimento com caixote metálico diretamente na área de trabalho;
  • Evita problemas de sacos rasgados no transporte/ armazenagem reduz a perda;
  • Armazenagem em Silos de argamassa minimiza custo com depósitos e bags para descarte de sacos;
  • Minimiza o desperdício do material;
  • Abastecimento em local de fácil acesso para a distribuição.

 

 

 

 

 

 

 

 

2.5. Descarte de materiais:

  • Caçambas de entulho posicionadas próximas das respectivas Torres;
  • Logística reversa para os blocos, sendo armazenados em Bags disponibilizados pelo fornecedor (Imagem 1);
  • Separados Classificação de resíduos (Imagem 2).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Colaborador: Tiago Alves (Logística de Obras Trisul)