As novas soluções e inovações sustentáveis para o mercado de impermeabilização

Entenda a importância da impermeabilização para a construção civil e as inovações sustentáveis do mercado.

impermeabilização

Com a estação do verão coincide com o aumento do volume de chuvas, hoje vamos falar sobre a questão da impermeabilização dos empreendimentos e as inovações para as soluções.

A Norma de Desempenho NBR 15.575/2013 (Edificações habitacionais) trouxe um grande avanço sobre este tema, pois definiu parâmetros de desempenho para o edifício habitacional e seus sistemas baseados no ponto de vista dos usuários, em relação aos seguintes sistemas:

  • estruturais;
  • pisos;
  • vedações verticais internas e externas;
  • coberturas;
  • hidrossanitários.

Desta forma, são estabelecidos parâmetros e critérios para verificar o atendimento a cada um destes requisitos. Isso levou a uma maior preocupação por parte das construtoras em relação à qualidade dos serviços executados. E a água, seja em estado gasoso, líquido ou sólido, é uma das maiores responsáveis pelos problemas nas construções, há um grande esforço para criar e definir formas mais adequadas para um projeto de impermeabilização mais eficiente.

Ainda de acordo com esta NBR, o sistema de impermeabilização é caracterizado por: “Conjunto de produtos e serviços destinados a conferir estanqueidade as partes de uma construção.” No caso, esta estanqueidade é definida como a “propriedade de um elemento (ou conjunto de componentes) de impedir a penetração ou passagem de fluídos através de si. A sua determinação está associada a uma pressão limite de utilização (a que se relaciona-as condições de exposição do elemento)”.

Com o intuito de informar e direcionar sobre o tema, o Instituto Brasileiro de Impermeabilização (IBI) criou o manual com as Diretrizes para a elaboração do manual de uso, operação e manutenção da impermeabilização.

 

Principais tipos de impermeabilizações

Podemos dividir os tipos de impermeabilização em 2 (dois) tipos:

  • Rígidos: são aditivos químicos que devem ser incorporados à argamassa ou ao concreto na hora da cobertura. São comercializados sob a forma de cimentos poliméricos, cristalizantes e resinas epóxis.
  • Flexíveis: consistem em mantas pré-moldadas ou misturas moldadas no local, feitas de fibra flexível de poliéster. Quando secam essas estruturas funcionam como uma membrana protetora.

A escolha em relação ao tipo de impermeabilizante varia de acordo com inúmeros aspectos como, por exemplo: as condições ambientais, o teor de umidade, incidência de chuva, tendência à movimentação da estrutura, dentre outros aspectos.

 

Problemas ocasionados pelas infiltrações

Grande parte das patologias relacionadas com a impermeabilização podem afetar as estruturas dos empreendimentos, o comprometimento da durabilidade da própria construção e a saúde dos ocupantes (devido à proliferação de fungos e bactérias). Em relação aos danos estruturais, os principais são:

  • corrosão da armadura do concreto;
  • problemas na pintura;
  • fissuras ou trincas;
  • mofo;
  • descolamento dos pisos e azulejos.

Todos esses problemas geram desgaste financeiro, de imagem (para a construtora), da qualidade de vida para os habitantes, além de impactos ambientais, pois acabam gerando reformas, consumo de materiais, geração de entulhos e resíduos, dentre outros.

 

Soluções sustentáveis para impermeabilizações

Com o intuito de criar soluções mais sustentáveis para a construção civil, o mercado tem apresentado inovações bem interessantes quando o assunto é impermeabilização. Esse apelo ambiental visa agregar valor ao empreendimento, tanto em relação à vida útil da edificação, mas também em relação a qualidade de vida dos habitantes, proporcionando mais conforto.

Separamos aqui 2 (duas) iniciativas bem interessantes.

 

Garrafas PET e impermeabilização

Há pesquisas sobre a utilização de garrafas PET como matéria-prima para impermeabilizantes. Estas pesquisas visam formas inovadoras e sustentáveis para contribuir com o meio ambiente, além de baratear os custos dos materiais. O plástico, no geral, possui inúmeras características que podem auxiliar à construção, como: alta resistência mecânica, química, à compressão, ao fogo, aos fenômenos naturais e capacidade isolante maior que a dos tijolos e blocos convencionais. Na Universidade do Amazonas (UNAMA) desenvolveram um protótipo de manta impermeabilizante feita a partir deste material.

 

Telhado verde contribuindo para uma impermeabilização mais eficiente

Os telhados verdes têm como objetivo implementar mais áreas verdes nas cidades, contribuindo para melhorar as condições ambientais da região e a qualidade de vida da comunidade. Esse tipo de cobertura traz outros benefícios, tais como conforto término, acústico, mas também é uma excelente forma para absorver a água da chuva e diminuir a necessidade de sistemas de drenagem complexos e caros (obviamente que o telhado verde é plantado sobre uma membrana impermeabilizante específica).

 

Quer ficar atualizado e acompanhar as novidades sobre a construção civil e a sustentabilidade? Assine nosso newsletter e acompanhe as informações e inovações do setor.

 

Conteúdo: VIBCOM