Revestimento Cerâmico em Paredes. Passo a Passo.

O revestimento de paredes em cerâmica ou porcelanato para áreas úmidas é um artifício interessante quando se busca durabilidade do acabamento. Além da função técnica, o revestimento também está relacionado ao requinte do ambiente, e por isso os requisitos de qualidade se apresentam cada vez mais restritivos quanto ao assentamento e rejuntamento do material. O objetivo desse trabalho é ilustrar o processo de assentamento, garantindo que o revestimento se apresente satisfatoriamente aderido e que o produto final apresente o requinte pretendido.

 

Documentos complementares

  • NBR 13754 – Revestimento de paredes internas com placas cerâmicas e com utilização de argamassa colante
  • NBR 13528 – Determinação da resistência de aderência à tração
  • NR 18 – Condições e Meio Ambiente do Trabalho na Indústria da Construção
  • Projeto de arquitetura com a paginação do revestimento

Materiais

  • Água
  • Argamassa colante ACIII
  • Cantoneira de PVC ou alumínio, quando aplicável
  • Placas de revestimento cerâmico
  • Prego
  • Rejunte flexível industrializado

Equipamentos

  • Caixote plástico para misturar argamassa colante
  • Colher de pedreiro
  • Desempenadeira metálica dentada, com dente 6mm x 6mm e 8mm x 8mm
  • Desempenadeira de borracha
  • Espaçadores plásticos tipo cruzeta
  • Espátula
  • Esponja
  • Furadeira com serra copo de vídea
  • Martelo de borracha
  • Misturador mecânico para argamassa
  • Pano ou esponja macia
  • Riscadeira mecânica
  • Serra mármore
  • Trena
  • Vassoura
  • EPI’s: capacete, bota de couro, luva de borracha, óculos de proteção, protetor auricular

Condições para início de serviço

O local deve estar limpo e desimpedido. O projeto de arquitetura deve ter a paginação previamente aprovada, buscando-se posicionar os recortes em locais menos visíveis (direcionar para trás de portas, geladeira, etc). A argamassa da parede deve ter sido executada há no mínimo 14 dias. Toda a enfiação elétrica deve estar executada, e todas as tubulações hidráulicas deverão estar concluídas e testadas.

Antes de iniciar o revestimento, recomenda-se separar uma quantidade de material que deverá ser destinada à assistência técnica. Deve-se tomar esse cuidado tendo em vista que existem diferenças de tonalidade entre os diversos lotes de um mesmo revestimento cerâmico. Assim, caso seja necessário substituir alguma peça no revestimento, a substituição deverá ser feita com peça do mesmo lote.

Ainda antes do início, deverá ser providenciado um pano teste para realização de ensaio de aderência do revestimento. O pano deve simular as condições reais de aplicação, possuindo o mesmo tipo e espessura de argamassa de revestimento, presença ou não de camada impermeabilizante, deve-se usar o mesmo tipo de argamassa colante, revestimento e rejuntamento que serão aplicados no revestimento das unidades. O teste deverá ser feito por laboratório especializado, devidamente acreditado pelo Inmetro.

Figura 01 – Exemplo de Projeto de paginação de parede

 

Figura 02 – Ensaio de aderência de revestimento

Execução do revestimento

Deve-se definir o nível da primeira fiada de azulejo, para que o posicionamento das peças fique de acordo com o projeto de paginação.

Figura 03 – Nivelamento da primeira fiada

Preparar a argamassa colante com água limpa, dosada conforme instrução do fabricante, em caixote plástico ou metálico, evitando contaminação e perda de água. Deve-se utilizar misturador mecânico de baixa rotação na mistura da argamassa.

Após alcançar condição homogênea, deve-se deixar a argamassa descansar por 15 minutos, e remisturar.

É importante respeitar esse intervalo pois é o tempo necessário para a ativação dos polímeros da argamassa.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Em hipótese alguma é permitido o uso de furadeira de alta rotação, pois esse procedimento causa a aeração da argamassa colante.

De acordo com o tamanho do revestimento, deve-se selecionar a desempenadeira adequada:

Figura 06 – Tabela para seleção da desempenadeira

É importante observar que para revestimentos com área superior a 900cm², o assentamento deverá ser feito em dupla colagem. Ou seja, aplica-se a argamassa na parede, em área sentido cruzado.

O tempo em aberto da argamassa, entre o espalhamento e a colocação do revestimento, é de no máximo 15 minutos. Deve-se garantir o esmagamento dos cordões para que a aderência seja satisfatória. É recomendado o uso de martelo de borracha para garantir o esmagamento dos cordões.

Figuras 07 e 08 – Aplicação de argamassa na parede e no verso da peça, em sentido cruzado

Inicia-se o assentamento dos azulejos, pressionando as peças com o martelo de borracha para garantir o esmagamento dos cordões de argamassa. Deve-se utilizar espaçadores plásticos do tipo cruzeta, para garantir juntas uniformes entre as peças.

Figura 09 – Assentamento dos azulejos

Para recortes de registros, recomenda-se que seja utilizada serra copo para que o acabamento fique a contento:

Figura 10 – Corte com serra copo

Uma hora após o término do assentamento, deve-se limpar o revestimento com pano macio, eliminando resíduos de argamassa. As juntas também deverão ser completa-mente limpas para receber o rejunte

Figura 11 – Limpeza das juntas

Após 72 horas do término do assentamento, pode-se iniciar o rejuntamento das peças. O rejunte industrializado deve ser preparado em caixote plástico, com dosagem de água conforme fabricante. O rejunte deve ser aplicados com rodo ou desempenadeira de borracha, buscando-se evitar riscos nas peças.

Figura 12 – Rejuntamento das peças

Após a aplicação, aguardar entre 15 e 40 minutos e remover o excesso de rejunte com movimentos suaves, sem comprimir:

Figura 13 – Limpeza das peças com esponja ou pano macio

 

A limpeza final do revestimento poderá ser feita 14 dias após a aplicação do rejunte. Não deve ser permitido o uso de ácido ou palha de aço para a limpeza do revestimento, pois poderão riscar ou manchar as peças.