Equipamentos de prevenção em obras e suas principais funções

Aprenda o que são EPC’s e EPI’s, utilizados para promover maior segurança no trabalho.

Foto de autoria em SST Online

 

Assine a newsletter
da Universidade Trisul

 

Todo mundo que enxerga construções pelo lado de fora deve divagar sobre como é administrada a segurança durante o expediente. 

 

Tanto para os operários quanto para os curiosos que se aproximam das edificações, esta deve ser uma das maiores preocupações. 

 

O que nem todos sabem é como funciona a real proteção durante as obras, primordialmente para evitarem-se quaisquer avarias. 

 

Equipamentos que são utilizados para este fim são normalmente abreviados como EPC’s e EPI’s, comumente chamados de Equipamentos de Proteção Coletiva e Equipamentos de Proteção Individual, respectivamente.   

 

Ambos possuem o mesmo objetivo de proteger e assegurar, mas são normalmente utilizados de maneiras distintas. 

 

Qual é a diferença entre EPC’s e EPI’s?

Por mais que sejam utilizados para garantir a segurança em um ambiente, os dois possuem grandes distinções. Equipamentos de Proteção Coletiva (EPC’s) são aqueles para proteger todos os trabalhadores de riscos durante suas atividades, enquanto Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) preservam cada funcionário de possíveis ameaças. 

 

Muitas vezes, os dois tipos de proteção são combinados para realmente evitar-se qualquer interferência externa que seja prejudicial ao colaborador. 

 

  • EPI’s normalmente são fornecidos pela própria empresa
  • Alguns exemplos de EPC’s são: escadas, rampas, andaimes e elevadores 

 

O intuito principal do uso de tais instrumentos é prevenir acidentes, protegendo o local e quem trabalha nele. EPC’s podem também ser utilizados para: 

  • Diminuição de ruídos 
  • Ventilação do ambiente
  • Criação de estruturas em áreas altas
  • Demarcação de áreas

 

Além disso, EPI’s garantem a proteção com acessórios indispensáveis em fábricas e processos industriais, como com: 

  • Óculos
  • Protetores auriculares
  • Máscaras 
  • Mangotes 
  • Capacetes 
  • Luvas 
  • Botas 
  • Cintos de segurança
  • Protetor solar

 

A importância de proteger-se devidamente

O uso de EPI’s é, atualmente, fundamental para garantir a proteção. Uma das grandes razões pelo qual estes apetrechos devem ser usados é o fato de que eles protegem também contra doenças ocupacionais, às quais o trabalhador pode ser eventualmente exposto durante o serviço. 

 

É importante frisar que em todas as obras, é obrigatório também o uso de EPC’s.

 

Isto vai muito além do que somente uma preocupação com saúde, mas com as condições de trabalho, ao oferecerem-se equipamentos de qualidade. 

 

Além de ser legalmente essencial, a implementação de EPC’s é um dos únicos jeitos de evitar que incidentes possam ocorrer com os operários. 

 

O revestimento de obras com EPC’s não atesta somente a segurança de quem trabalha nela, mas assevera maior resguardo para quem passa por perto de tais edifícios. 

 

Principais regulamentações e administração do uso de proteções

Com o objetivo principal de diminuir o número de mortes causadas por acidentes que, em 2014, era mais do que 2,3 milhões por ano, algumas leis foram sancionadas. Estas são: 

  • Normativa NR6: é responsabilidade das companhias oferecer equipamentos e informações sobre seu uso
  • Normativa NR18: é vedado o acesso de trabalhadores sem que eles estejam devidamente assegurados e protegidos para exercer suas tarefas 
  • Normativa NR9: estabelece a obrigatoriedade de programas de prevenção de riscos ambientais, visando primordialmente a saúde dos trabalhadores
  • Normativa NR4: diz que é necessário oferecer serviços especializados em medicina e segurança do trabalho, exigência do Ministério 

 

Ainda para prometer-se uma melhor preservação, é necessário que seja uma gestão de uso de tais utensílios, pela própria firma que os disponibiliza, como com:

 

Controle

É preciso manter uma grande fiscalização e realizar a manutenção de dispositivos para garantir que, tanto EPI’s quanto EPC’s, estão em boas condições para utilidade. 

 

Isso pode também ser uma tarefa difícil, já que são diversos os aparelhos utilizados em prédios. 

 

Um modo prático é utilizar ferramentas da tecnologia para maior gerência do que está em uso.  

 

Registro

Quando os trabalhadores pegam ou devolvem os EPI’s, é necessário atualizar-se uma lista de equipamentos que estão em bom estado. Para isso, cria-se uma planilha com datas, horários e nomes. 

 

Como EPC’s são feitos para todos, não é necessário registro de usuários, mas sim de estado. 

 

Treinamento

Para cada novo profissional, existe e é exigido um novo tipo de treinamento. É importante que os funcionários entendam os recursos de cada tipo de instrumento, principalmente daqueles que são para uso de todos ou para sua própria defesa. 

 

Quando bons EPI’s e EPC’s são utilizados, o sucesso do empreendimento, tanto na agilidade de construção quanto em sua segurança, é garantido.  

 

Gostou do nosso post? Continue sempre atualizado sobre inovações e construção civil em nosso blog, aqui na Universidade Trisul.