Comunicação é a chave para a boa relação com a vizinhança

Trisul criou uma série de procedimentos e boas práticas que ajudam a minimizar os transtornos de uma obra e criar uma boa imagem com os vizinhos.

 

boa vizinhança

É fato que o processo de construção de uma edificação interfere de várias maneiras no cotidiano do bairro e seus moradores no entorno, podendo causar alguns transtornos a quem circula pelas ruas. Por mais que o novo empreendimento possa trazer benefícios posteriores para a região, durante meses – e até anos, dependendo do caso –, algumas atividades decorrentes da obra viram motivo de reclamações por parte dos vizinhos. Por isso, é extremamente importante que a construtora responsável tenha um bom relacionamento com eles.

Entre as reclamações mais comuns, estão problemas com rachaduras e trincas em imóveis próximos, perigo de resíduos e materiais que podem cair em telhados ou quintal, aumento da circulação de veículos pesados – o que prejudica o trânsito –, mudança no fluxo de algumas ruas, excesso de poeira e sujeira vinda da obra e, em casos mais graves, desmoronamento de muros.

O mais indicado é que a construtora já faça o seu planejamento considerando a vizinhança e os possíveis problemas que surgirão ao longo da obra. Uma série de boas práticas foi implantada pela Trisul em meados de 2016 justamente para minimizar estas situações. Desde então, o relacionamento com os vizinhos melhorou, trazendo uma experiência amistosa e a diminuição de reclamações.

“A ação foi iniciada conforme diretrizes da certificação AQUA-HQE, por entender que é importante este tipo de relacionamento com os vizinhos. Estamos diante de uma grande evolução da construção civil, onde deixamos de transmitir a imagem de ‘transtornos à vista’ para algo mais positivo”, diz Victor Dias, coordenador de sustentabilidade da Trisul. Uma das 14 categorias de qualidade ambiental do empreendimento (QAE) exigidas para conquistar a certificação AQUA-HQE – concedida pela Fundação Vanzolini – é a relação do edifício com o seu entorno.

 

Comunicação efetiva

comunicação
Para conseguir minimizar as reclamações e desenvolver um bom relacionamento com a vizinhança, alguns procedimentos são fundamentais como “dar a devida atenção a cada contato feito com os moradores da região, treinar constantemente os funcionários para cooperar com o barulho e manter as pessoas cientes da atual situação da obra e o que isso pode causar”, explica Victor. Outras ações feitas pela construtora é alocar as atividades ruidosas em subsolos para atenuar o barulho, realizar a limpeza frequente da rua, proteger bocas de lobos próximas aos empreendimentos, disponibilizar coletores de pilhas e baterias para dar a destinação ambiental adequada e proteção de árvores para prevenir possíveis acidentes.

A comunicação com a vizinhança deve se fazer presente em, praticamente, todas as fases da obra: início de demolição, execução do Stand, início de obra, fundação, começo de execução da estrutura, de calçada e de fachada e o final da construção. O fato de enviar cartas antecipadamente avisando sobre cada fase da construção ocasionou em uma significativa diminuição de reclamações. “Utilizamos esta comunicação para estabelecer um relacionamento transparente e amigável com os moradores, deixando-os confortáveis para nos comunicar sobre os problemas causados pelo canteiro de obra. Desta forma, podemos aprimorar os procedimentos internos e intensificar os treinamentos com os operários para suavizar os ruídos possíveis de serem atenuados, como falatórios, manejo de materiais barulhentos, descarga de material em período noturno, entre outros”, diz Victor.

É importante que os meios de comunicação sejam de fácil alcance e efetivos, assim, verifique se todos os canais de comunicação estão sendo informados corretamente. Incluir o nome do engenheiro responsável pela obra nos comunicados também é um ponto positivo. Um conjunto de procedimentos adotados pela Trisul inclui o atendimento do cidadão por meio de um SAC (Sistema de Atendimento ao Consumidor) chamado “Relacionamento com vizinhos”, o qual trata de cada situação de maneira produtiva e relevante.

Vale lembrar que esta é uma ótima oportunidade para conscientizar o bairro que o padrão de obra imposto pela Trisul irá resultar em uma grande valorização da região e, consequentemente, todos serão beneficiados por isso. “Empreendimentos com padrões altos deixam a região em maior evidência, oferecem oportunidades de expansão e alternativas de transporte público e do comércio local”, conclui Victor Dias.

 

Conteúdo: VIBCOM